Facebook Twitter Linked In Mais opções
imagem de destaque

AML leva ação climática a escolas dos 18 concelhos da Área Metropolitana de Lisboa

A AML começou ontem, dia 23 de março, a promover ações de divulgação sobre mitigação e adaptação às alterações climáticas para a comunidade escolar dos seus 18 municípios, com um enfoque especial no projeto Clima.AML.

As ações iniciaram-se no concelho de Loures, durante a Assembleia Municipal Jovem, que se realizou no Palácio dos Marqueses da Praia e Monforte, e na Amadora, na Escola EB 2,3 Almeida Garrett (Alfragide).

A iniciativa contou, no primeiro dia, com mais de 120 participantes, entre estudantes, professores, autarcas e técnicos municipais.

Durante as sessões, que demoraram cerca de 90 minutos, a ambientalista imperfeita, Joana Guerra Tadeu, sensibilizou os mais novos para a importância de se mitigarem os efeitos das alterações climáticas.

A ecofeminista e ativista pela justiça social e climática, que tem uma comunidade alargada de seguidores nas redes sociais, falou ainda sobre os principais projetos de ação climática desenvolvidos pela área metropolitana de Lisboa, destacando o projeto Clima.AML.

O projeto CLIMA.AML, que tem como objetivo a criação de uma solução integrada para a monitorização meteorológica em contexto urbano, está a ser concretizado mediante uma rede metropolitana de 18 estações meteorológicas, uma em cada um dos municípios da AML, 16 micro-sensores de medição urbana e uma plataforma online (https://clima.aml.pt), que compila, em tempo real, todos os dados e informações essenciais de suporte à monitorização e avaliação dos dados meteorológicos.

Esta rede permitirá conhecer os padrões associados às alterações climáticas e os impactes nas comunidades locais, funcionando em complementaridade com a rede do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O projeto, que dá sequência ao Plano Metropolitano de Adaptação às Alterações Climáticas da Área Metropolitana de Lisboa (PMAAC-AML) e funciona em complementaridade com a rede do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA), permitirá conhecer os padrões associados às alterações climáticas e os seus impactes nas comunidades locais.

O projeto CLIMA.AML, que decorrerá até ao final do primeiro semestre de 2023. está a ser desenvolvido no âmbito do programa Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono, operado pela Secretaria-Geral do Ambiente e da Ação Climática e financiado pelos EEA Grants 2014-2021.

Actualizado a 20/04/2023
To top