Facebook Twitter Linked In Mais opções
imagem de destaque

AML discute desenvolvimento territorial com base regional em conferência sobre Redes Cidades Circulares

A Área Metropolitana de Lisboa esteve presente na segunda edição da Conferência Nacional Redes Cidades Circulares, que decorreu no Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, no dia 22 de novembro.

Filipe Ferreira, secretário metropolitano, moderou um laboratório regional sobre “Lisboa e Ilhas”, que se debruçou sobre a economia circular e o desenvolvimento territorial numa base regional.

Em paralelo decorreram outros três laboratórios: “Norte”, moderado por Maria João Pessoa, da CCDR Norte, “Centro”, moderado por Alexandra Rodrigues, da CCDR Centro, e “Alentejo e Algarve”, moderado por Lurdes Carvalho, da CCDR Algarve.

Os laboratórios debruçaram-se sobre três questões críticas comuns: oportunidades e desafios específicos da região para acelerar a economia circular; O que podem as redes cidades circulares fazer pelo desenvolvimento territorial e o que podem a região e os atores regionais fazer pelas redes cidades circulares; e aprendizagens e oportunidades para o futuro a partir da experiência das redes cidades circulares.

O evento contemplou ainda intervenções do presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes e diretora-geral do Território, Fernanda do Carmo.

Uma palestra sobre transição e uma nova geração de políticas urbanas, dada por João Mourato, do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa, e duas mesas redondas sobre sínteses e conclusões dos laboratórios regionais (moderada por Elisa Vilares, do secretariado técnico da InC2) e o papel dos municípios na transição para a economia circular (moderada por Sónia Santos Silva, jornalista da TSF, e que contou com a vereadora da Câmara Municipal de Ponte de Sor, Alda Falca, o presidente da Câmara Municipal da Ribeira Grande, Alexandre Gaudêncio, o vereador da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Manuel Domingues, e o vereador da Câmara Municipal de Valongo, Paulo Ferreira) fizeram também parte da programação do evento.

No final, foi apresentado um memorando de entendimento da rede CircularNet, sobre os obstáculos sentidos na implementação do Regime Geral da Gestão de Resíduos (em particular no domínio dos biorresíduos), pelo vereador da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Hélder Pereira.

Actualizado a 28/11/2022
To top