Facebook Twitter Linked In Mais opções
imagem de destaque

AML mostra projetos resultantes das oportunidades de financiamento dos EEA Grants no seu território

Os projetos RenaturAdapt (Loures), Centro Cultural Costeiro (Sesimbra), Rede de Autarquias para a Igualdade (Amadora) e Kids Dive Portugal-Noruega (Sintra), foram ontem dados a conhecer a cerca de 60 técnicos municipais, no decorrer de uma sessão de informação sobre oportunidades de financiamento dos EEA Grants, realizada por videoconferência.

Todos os quatro projetos, implementados pelos municípios da AML, enquanto promotores ou parceiros, tiveram financiamento dos EEA Grants, e testemunham a importância deste fundo para o desenvolvimento de propostas com um impacto alto na vida das comunidades, em áreas como a cultura, o ambiente, e a igualdade de género.

Na sessão participaram Carlos Humberto de Carvalho, primeiro-secretário metropolitano, Filipe Ferreira, secretário metropolitano, Susana Ramos, coordenadora dos EEA Grants Portugal, e representantes municipais dos quatro projetos apresentados.

Após a intervenção de Susana Ramos, que abordou a forma como os municípios poderão participar enquanto beneficiários finais e facilitadores de informação, e as apresentações dos quatro projetos, Carlos Humberto de Carvalho, reforçou a “disponibilidade ilimitada da Área Metropolitana de Lisboa para juntar vontades e saberes, para que, de uma forma coletiva, possamos construir soluções que melhorem os territórios e a qualidade de vida das pessoas que os habitam”.

Os EEA Grants são a contribuição da Islândia, do Liechtenstein e da Noruega para a redução das disparidades sociais e económicas na Europa, e constituem um importante reforço para a cooperação entre os Estados doadores e os 15 Estados beneficiários da Europa Central e do Sul.

Para o período 2014-2021, Portugal beneficiará, no total, de uma alocação de 102.7 milhões de Euros.

Actualizado a 18/02/2022
To top