Facebook Twitter Linked In Mais opções
imagem de destaque

Rede meteorológica metropolitana regista quatro dias de chuva em janeiro e fevereiro na região de Lisboa

De acordo com dados recolhidos pela Rede de Monitorização e de Alerta Meteorológico Metropolitano Clima.AML, nos meses de janeiro e fevereiro, em pleno Inverno, registaram-se apenas quatro dias de precipitação na área metropolitana de Lisboa, e com níveis de pluviosidade muito abaixo da média para a época. No que diz respeito ao calor, o dia mais quente do ano até hoje registou-se no dia 27 de maio, em Vila Franca de Xira, com 35,94ºC. Relativamente ao vento, o recorde de intensidade registou-se no dia 19 de abril, com uma rajada de 83,67km/h, na Amadora.

A Área Metropolitana de Lisboa apresentou, publicamente, o projeto CLIMA.AML – Rede de Monitorização e de Alerta Meteorológico Metropolitano no Centro de Interpretação Ambiental da Pedra do Sal, em São Pedro do Estoril, no dia 26 de maio, num sessão que contou com a presença de Carla Tavares, presidente do Conselho Metropolitano de Lisboa, Miguel Pinto Luz, vice-presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Humberto de Carvalho, primeiro-secretário da Área Metropolitana de Lisboa, Tove Bruvik Westberg, embaixadora da Noruega em Portugal, Susana Escária, diretora na secretaria-geral do Ambiente, Cristina Branquinho, professora da Faculdade de Ciências, e Pedro Garrett, co-fundador da Two Adapt.

A sessão, destinada a eleitos, técnicos municipais, stakeholders e investigadores científicos, serviu para dar a conhecer a plataforma do projeto (https://clima.aml.pt), e marcou o início da operacionalização e divulgação pública, em tempo real, dos dados das 18 estações meteorológicas em todos os municípios que compõem a área metropolitana de Lisboa.

Desde a sua entrada de operação de recolha de dados, a partir do dia 1 de janeiro deste ano, verificaram-se alguns dados significativos que permitem aprofundar o conhecimento dos padrões associados às alterações climáticas e os seus impactes nas comunidades locais.

Nos meses de janeiro e fevereiro, em pleno Inverno, apenas se registaram quatro dias de precipitação, e com níveis de pluviosidade muito abaixo da média para a época.

No dia 27 de maio, registou-se o recorde de temperatura máxima na AML, com as estações meteorológicas de Vila Franca de Xira e Palmela a registarem os valores de 35,94ºC e 35,56ºC, respetivamente (às 17 horas).

No que concerne ao vento, o recorde de intensidade registou-se no dia 19 de abril, com uma rajada máxima de 83,67km/h, na Amadora.

O projeto CLIMA.AML propõe uma solução integrada de monitorização meteorológica em contexto urbano, nos 18 municípios da AML, mediante uma plataforma online que monitoriza, avalia e compatibiliza os dados meteorológicos recolhidos. A rede funciona em complementaridade com a rede do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

O CLIMA.AML – Rede de Monitorização e de Alerta Meteorológico Metropolitano, que dá continuidade ao Plano Metropolitano de Adaptação às Alterações Climáticas da Área Metropolitana de Lisboa, está inserido no programa Ambiente, Alterações Climáticas e Economia de Baixo Carbono, operado pela Secretaria-Geral do Ambiente e da Ação Climática, e é financiado pelos EEA Grants 2014-2021.

Actualizado a 30/05/2022
To top